azinheira

nome popular- azinheira
nome científico- quercus ilex e rotundifólia
origem- Sul da Europa
+++++++++
+++DISPONÍVEL
+++++++++

curiosidades
No Alentejo os frutos servem de alimento a porcos denominados de montanheira. São estes porcos de cor preta que produzem o excelente presunto “o de pata-negra“.
Fazem parte da mesma família o sobreiro, o carrasco o carvalho negral, o carvalho português, o roble…
fonte3034987355_a662e1d21b
fotos 1 e 2: www.flickriver.com
texto: www.wikipedia.org
+++++++++
As azinheiras (Quercus ilex) são árvores que chegam a medir até 10 metros, da família das fagáceas, de folhas discolores, ligeiramente espinhosas nos espécimes adultos, flores masculinas em amentos, as femininas em panículas, e frutos ovóides, revestidos, em parte, por escamas.
Nativas da região Mediterrânea da Europa e Norte da África, sua madeira é dura e resistente à putrefação, sendo largamente utilizada, desde a antiguidade até os dias atuais na construção (vigas e pilares), na fabricação de ferramentas, embarcações e barris para envelhecimento de vinhos. Ainda hoje, sua madeira também é utilizada como lenha e na fabricação de carvão, que continua sendo importante fonte de combustível doméstico em muitas regiões Ibéricas.
Atualmente em Espanha,(em Extremadura) cultivam-se nomeadamente pelos seus frutos, as bolotas, servirem como alimento aos porcos para a produção do famoso “Jamón serrano” (presunto). Além disso também servem como alimento para o homem, comem-se torradas ou em forma de farinha, e pode-se fazer licor, que é a tipica bebida extremenha espanhola, conhecida mesmo como “O beijo extremenho”. Os frutos também apresentam propriedades desinfectantes e, fervidos, são popularmente utilizados no tratamento de pequenas infecções.
+++
fonte
texto: http://arvoresdeportugal.free.fr/IndexArborium/Ficha%20AzinheiraQuercusrotundifolia.htm
+++
Árvore monóica de porte modesto, 8 a 15 m, atingindo por vezes 20 m de altura com copa ampla, ovóide ou arredondada. O tronco curto e tortuoso, tem uma casca acinzentada ou parda. As folhas são persistentes. Ramos oblíquos, sinuosos com ramificação densa. A madeira é muito dura e compacta.
Floração de Março a Abril. As flores masculinas amarelas, formam amentilhos de 5 a 13 cm, aparecem em grandes quantidade nos extremos dos ramos; as flores femininas de menor quantidade, verde-acinzentadas e peludas, dão no Verão lugar a pequenas bolotas .
Gomos Globulosos e pequenos. Jóvens raminhos felpudos.DSC03192
A cascaa é lisa de cor acizentada quando jovem passa a ser parda ou castanho-enegrecido com a idade e gretada ao comprido em pequenas placas.
É chamada uma “árvore de plena luz”, intolerante ao ensombramento ( heliófila ) .Rústica e resistente, embora seja sensível ao frio, tolera os Verões secos e a baixa pluviosidade, bem como altitudes elevadas, até 1500 m.
É indiferente ao tipo de solo incluindo os esqueléticos. Podem ser solos pobres em húmus , com humidade média ou seca.
Frutifica a partir dos 8-10 anos.
Renova bem pelo cepo e pimpolha facilmente.
Vive cerca de 1000 anos.
Originária  do sul da Europa, é espontânea em quase toda a Bacia do.Mediterrâneo.
Madeira muito densa e compacta, deforma-se quando seca; difícil de trabalhar embora suporte o polimento, daí que sirva para fabrico de pequenas peças como parquets.
 
Árvore quando ornamental dá uma agradável sombra, e suporta as podas.
 
Dentro da espécie Quercus ilex, a sub-espécie rotundifolia é a que possui bolotas mais doces, tendo sido utilizadas, noutros tempos, como alimento humano. Eram misturadas com trigo e outros cereais para fazer pão em anos de escassez, sendo também assadas como as castanhas.
Resistente à poluição urbana.
A madeira de azinho possui um alto valor calorífico, dando excelente lenha e carvão.

Os comentários estão fechados.