marmeleiro

nome popular- marmeleiro
nome científico- cydonia vulgaris pers.
origem- Ásia Menor
+++++++++
+++DISPONÍVEL
+++++++++
fonte
foto: http://farm2.static.flickr.com/1392/707612727_3c5a3c1f0e.jpg?v=0
texto: http://pt.wikilingue.com/gl/Marmeleiro707612727_3c5a3c1f0e
+++++++++
O marmeleiro (Cydonia vulgaris) é uma árvore da família rosáceas, de 4 a 5 m de alto, toro tortuoso e ramoso, folhas inteiras, flores solitárias e fruto em pomo, aromático e de carne áspera. É originaria da Ásia Menor e dá como fruto o marmelo.
O fruto tem cor dourada e formato arredondado ou parecido a uma pêra; é uma fruta ácida (mesmo depois de cozida), de perfume forte, mas agradável, e de polpa dura. Geralmente, o marmelo não é consumido ao natural. No entanto, é uma fruta óptima para fazer doces (o marmelo), xaropes e licores.
O marmelo cru é uma boa fonte de vitamina C, mas durante o cozimento perde-se grande parte dessa vitamina. Também contém vitaminas do complexo B e alguns sais minerais. Além disso, auxilia no bom funcionamento do aparelho digestivo.
A palavra original de marmelo originou uma das palavras de origem galegoportuguesa mais difundidas entre todas as línguas do mundo: marmelada, que se espalhou a línguas coma o castelhano (mermelada) ou o inglês (marmalade).
+++++++++
fonte
texto: http://mulher.sapo.pt/bem-estar/saude/marmeleiro-982871-2.html
+++
Existem duas variedades: o marmelo, (Cydonia vulgaris Pers.) e a gamboa, (Cydonia oblonga Miller). Ambas são muito semelhantes, sendo mais comum consumir-se a gamboa crua, enquanto o marmelo consome-se cozinhado ou em geleias e marmeladas.
No Brasil são conhecidos por pomo-duro, pomo-de-vénus. Em Inglês, dá-se-lhes o nome de “quince”. Em Francês, “coing” e, em espanhol, “membrillo”.
É uma árvore de folha caduca, da família das rosáceas que chega a atingir 8 metros de altura, tem folhas ovais, cinzento-esverdeadas, flores rosadas ou brancas e frutos periformes amarelos, de aroma doce que estão prontos a colher no fim do Verão.
O marmeleiro é nativo do centro e sudeste asiático, sendo no entanto muito cultivado em toda a região mediterrânica, especialmente em Creta. No nosso país cultiva-se um pouco por toda a parte, aparecendo também como árvore subespontânea em sebes, valas e matas no Centro e Sul do Continente.
É muito cultivado para o fabrico de marmelada. Prefere solos ricos e húmidos. Utilizam-se principalmente os frutos e as sementes podendo também utilizar-se as flores na culinária e em banhos relaxantes.

Os comentários estão fechados.