alpinia

nome popular—alpinia,
flôr de nós-moscada, lírio rosa de porcelana
especie—alpinia zerumbet variegata
origem—Ásia
 
 
 we’re developing efforts to proceed, in the shortest amount of time to presentation of this website also in English and French. It is a time consuming job, whose articles are being presented, gradually. We regret this inconvenience
 
nous développons des efforts de procéder, dans le plus court laps de temps à la présentation de ce Website aussi en Anglais et en Français. C’est un travail fastidieux, dont les articles sont présentés progressivement. Nous regrettons cet inconvénient
 

—DISPONIVEL—

—not for export—

 
fonte
foto1: www.ecologicstation.com
foto2: http://en.wikipedia.org/wiki/Alpinia_zerumbet

Alpinia zerumbet (Light galangal, Lírio Rosa de porcelana, flor Shell, Shell gengibre, Variegated, gengibre Butterfly, japonês: Getto; chinês : 艳山姜; pinyin : Yan shānjiāng) é uma planta chinêsa  perene do gengibre família ( Zingiberaceae ).

Nativa  do leste Asiático, esta planta é uma rizomatosa, sempre verde, perene, tropical, que cresce em touceiras de 8-10 pés de altura em climas tropicais. As flores têm cor branca ou rosa perianths com amarelo Labella e manchas vermelhas e listras. [2] Há três estames , mas apenas um tem pólen . Há um pistilo . O fruto é globoso com muitas estrias. Em condições propicias, chega a atingir 4-8 metros de altura ao ar livre, e 3-4 pés de altura, em vaso. [3]Ela é chamada de gengibre ou flor shell, shell mais comum, porque a forma das suas flores-de-rosa, especialmente quando em botão, se assemelham a conchas do mar.

Alpinia zerumbet desenvolve-se melhor em meio húmido e rico em nutrientes, bem drenado a pleno sol ou em sombra parcial. Sombra à tarde em climas quentes de verão, recomenda-se. Dentro de casa, a planta deve ter boas condições de luminosidade e húmidade. Florescimento raramente ocorre antes do segundo ano.

fonte
foto
texto: http://www.ceapdesign.com.br

Família composta por ervas de pequeno a grande porte, perenes ou não, rizomatosas, entouceiradas e de crescimento simpodial, às vezes acaules, com folhagem emergindo diretamente do solo ou mais freqüentemente, apresentando pseudocaules eretos, herbáceos, com até 3m de altura. Folhas alternas, dísticas, lineares, peniparalelinérveas, geralmente na cor verde ou ainda variegadas. Inflorescência cimosa, freqüentemente espiciforme, formada por brácteas decorativas, protegendo flores comumente vistosas, bissexuadas, zigomorfas, diclamídeas e heteroclamídeas; cálice trímero e gamossépalo; corola trímera, gamopétala, com uma das pétalas em tamanho maior que as demais, pré-floração imbricada; estame em número de 1 mais 4 estaminódios, petalóides, com anteras rimosas; nectários septais em número de 2; gineceu gamocarpelar, tricarpelar geralmente com 3 lóculos comumente pluriovulados, ovário ínfero, placentação freqüentemente axial, fruto do tipo baga ou cápsula com sementes ariladas.

A família Zingiberaceae apresenta distribuição pantropical com espécies originárias da Ásia Tropical, Índia, Ilhas do Pacífico, Tailândia, Indonésia e Malásia, perfazendo aproximadamente 1300 espécies em 50 gêneros conhecidos. As espécies mais utilizadas no paisagismo são de procedência exótica; apenas o gênero Renealmia é nativo da região Amazônica, embora algumas exóticas são consideradas subespontâneas, principalmente em solos brejosos a exemplos das espécies Hedychium coronarium e H. gardnerianum.

As diversas espécies da família possuem dupla aptidão no paisagismo; no mesmo tempo que são utilizadas nos jardins, suas inflorescências decorativas e duráveis, são bastante empregadas na formação de arranjos florais (Alpina purpurata e Zingiber spectabilis). A maioria delas são indicadas para regiões tropicais, cultivadas tanto à meia-sombra como em locais ensolarados. Servem para formação de maciços, renque ou grupos isolados, dependendo da espécie.

Alpinia, Burbidgea, Curcuma, Etlingera, Globba, Hedychium, Kaempfera, Renealmia, Zingiber, todas elas pertencem ao mesmo género.

Os comentários estão fechados.