pimenta, kimbundu

nome popular — pimenta, kimbundu
especie — capsicum frutescens
origem — Angola (Caxito, Funda, Luanda, com dificuldade)
pungência — 300,000 SHU
 
—NOVO— 
 —DISPONÍVEL—
 
—em lotes de 11, 22, 44, 88, 176 e 352 sementes—
— cotação para lote 11 sementes, 9,90€—
—restantes lotes serão cotados proporcionalmente ao número de sementes sofrendo descontos de 10, 20, 30, 40 e 50%, respectivamente—
 
fonte
foto: www.ecologicstation.com
texto: www.ecologicstation.com
 

Esta é seguramente, uma mutação genética do tão conhecido gindungoCalequeta”, ou “Kuleketa”

Suas sementes germinam com alguma facilidade, conquanto lhes proporcionemos ambientes quentes e humidos, com pequenas variaçỗes térmicas ao longo das 24 Horas do dia. Temperaturas situadas entre os 23—25º C, aconselham-se,  com humidades relativas situadas entre os 50% —75%. Fácil pois de germinar mas, difícil de crescer.

Planta compacta, formando um arbusto interessante com cerca de 0,75 cm de altura por outro tanto de largura. Suas folhas verdes-escuras, sao lanceoladas, com 7— 11 cm por  5—7cm.

Pequenas flores, erectas em número de 3—5 por nó, de corolas branco-esverdeadas e anteras roxas acinzentadas. Frutos muito pequenos, eretos, alongados com 1—1,5 cm de comprimento por 0,3—0,5cm de diâmetro, nas cores verde (imaturo) e vermelho coral (maduro). São bem picantes, de aroma característico, frutado, e contem uma media de 17 — 21 sementes que germinam entre 14—21 dias após a semeadura. Entre 150 e 180 dias começa a colheita, que se estende por todo o ano, até o próximo inverno, quando para a produção e a planta quase que iberna ou morre, nao sejam tomadas as medidas adequadas à sua sobrevivencia

Segundo a Maria, uma angolana radicada em Portugal para além de o ter comprado e degustado, semeou-o e conseguiu que desse fruto, uma vez por ano (o normal lá, será três vezes por ano).
Não só posso confirmar em absoluto o depoimento da nossa irmã angolana como simultaneamente alerto todos aqueles que se atrevam a arriscar o seu cultivo, para o facto de esta pimenta requerer, ao ser deslocada do seu habitat natural para solo luso ou outros países de clima temperado,  ambientes obviamente tão quentes quanto o possivel, mas e fundamentalmente tentar evitar bruscas variações de temperatura que a acontecer a  afectarão significativamente, provocando interrupções no seu ciclo vegetativo e o consequente atraso, numa variedade que já por si, se caracteriza por um longo ciclo de maturação. O calequeta encontra-se em vários tamanhos: desde 1,5 a 5,5 cm, com vários graus de picante. O que é curioso é que em algumas regiões, Luanda por exemplo, o Calequeta alterou seu código genético (?) e passou a dar frutos mais pequenos (não mais do que 1 cm), de um vermelho escuro muito vivo, quando maduros, e super-picantes. Em Luanda chamam a esta minúscula baga de “gindungo kimbundu”. É o mais apreciado e procurado. Com alguma sorte pode encontrá-lo nos mercados de São Paulo, Roque Santeiro e “17″, este a caminho das Palmeirinhas e agora também aqui. Onde seguramente também  o encontra é na Funda, povoação a Norte de Luanda, ou no Caxito, ainda mais para cima. Se o encontrar atire sementes para um vaso, dê-lhes água e sol e vai ver que não se arrepende. Prepare-o pisando pouco os frutos bem maduros e misturando apenas azeite. Se o quiser menos picante junte alguns ainda verdes.

 

 we’re developing efforts to proceed, in the shortest amount of time to presentation of this website also in English and French. It is a time consuming job, whose articles are being presented, gradually. We regret this inconvenience
 
nous développons des efforts de procéder, dans le plus court laps de temps à la présentation de ce Website aussi en Anglais et en Français. C’est un travail fastidieux, dont les articles sont présentés progressivement. Nous regrettons cet inconvénient

Os comentários estão fechados.